NOTA DE DE ESCLARECIMENTO PARA PÚBLICO LEIGO

sexta-feira | 25 de janeiro de 2019

Em relação ao vídeo compartilhado nas redes sociais e WhatsApp sobre o procedimento denominado “CRIOABLAÇÃO” para o tratamento do câncer de mama, a SOCIEDADE BRASILEIRA DE MASTOLOGIA esclarece:

 

  1. Existem alguns tipos de tratamentos minimamente invasivos para o câncer de mama, tais quais: crioablação, radiofrequência, laser, microondas e ultrassonografia de alta frequência e intensidade. Este assunto tem sido muito estudado nos últimos 20 anos e os estudos mais recentes demonstram que a crioablação parece ter maior eficácia do que os demais.
  2. A crioablação consiste na colocação de uma agulha dentro do nódulo, guiado por ultrassonografia. Essa agulha provoca o congelamento do tumor e de parte do tecido ao redor. Todos estes métodos são experimentais e tem como objetivo evitar uma cirurgia aberta, buscando minimizar o procedimento cirúrgico.
  3. A crioablação é indicada APENAS PARA mulheres com tumores pequenos (preferencialmente menores que 1cm), únicos, e sem metástases em linfonodos axilares.
  4. Para a maioria dos casos, a crioablação não tem indicação, sendo necessários os tratamentos mais conhecidos, como cirurgias conservadoras, mastectomias com reconstrução, quimioterapia e outros tratamentos.
  5. A crioablação para o tratamento do câncer de mama é recente e parece ser uma boa opção para alguns casos selecionados. Mesmo assim, SÃO NECESSÁRIOS estudos mais consistentes para inclui-la no roll dos tratamentos padronizados, OU SEJA, O TRATAMENTO PODE SERVIR PARA ALGUMAS MULHERES, MAS PODE NÃO SERVIR PARA OUTRAS.
  6. De forma alguma, ao contrário do que diz o vídeo, este método substitui as indicações de mastectomia, quimioterapia, hormonioterapia ou terapia alvo-especifica.

Sociedade Brasileira de Mastologia