fbpx Sociedade Brasileira de Mastologia celebra 60 anos de fundação - Sociedade Brasileira de Mastologia: SBMSociedade Brasileira de Mastologia: SBM

Sociedade Brasileira de Mastologia celebra 60 anos de fundação


O dia 06 de julho de 1959 representa um marco para os mastologistas, já que se refere à data de fundação da Sociedade Brasileira de Patologia Mamária, mais tarde denominada Sociedade Brasileira de Mastologia. Com o pioneirismo de alguns médicos foi possível iniciar uma história ousada e essencial para a evolução da Mastologia nacional.

 

Hoje, seis décadas depois, é com muita alegria que nos orgulhamos de celebrar tantas conquistas e desafios vencidos. A especialidade passou a ser mais conhecida pela população em geral e é reconhecida pela comunidade médica. Também avançou cientificamente, ampliando o número de médicos que, cada vez mais, realizam pesquisas e descobrem novas formas de tratamentos e procedimentos que proporcionam melhor qualidade de vida às pacientes, especialmente as acometidas pelo câncer de mama.

 

A Mastologia brasileira hoje ocupa uma posição de destaque no cenário mundial, com mastologistas altamente qualificados e autores de trabalhos relevantes para o desenvolvimento científico. Cada fato, conquista e reconhecimento representam os sólidos alicerces construídos gradativamente por todos os ex-presidentes e demais médicos mastologistas que foram determinantes para o crescimento da especialidade.

 

Nesse sentido, destacamos o pioneirismo de médicos como Alberto L. de Moraes Coutinho, Mario Kroeff, João Luiz Campos Soares e Agostinho do Passo, que colaboraram para a fundação da SBM, assim como umas das nossas maiores referências, o Dr. Umberto Veronesi, grande colaborador da entidade e responsável pela mudança de paradigma que permitiu a realização de cirurgias mais conservadoras. Todos eles, entre tantos outros, visionários numa época em que o tratamento do câncer de mama estava estagnado e seguia as normas estabelecidas, desde o final do século XIX, por Halsted, que tinha a mastectomia radical como tratamento padrão. Eles pareciam prever o aumento considerável da incidência da doença, a evolução dos meios diagnósticos e a importância da multidisciplinaridade para alcançar o tratamento mais adequado para cada caso.

 

É importante saudar a todos que nortearam a Sociedade Brasileira de Mastologia nesses 60 anos de forma a permitir que os mastologistas se preparem cada vez mais para atuar sempre da maneira mais atual, acompanhando os progressos apresentados nos centros internacionais mais adiantados e pelos especialistas brasileiros que atuam de forma brilhante.

 

Que venham muitos e muitos anos! Parabéns SBM!

 

Parabéns a todos os mastologistas! Juntos somos mais fortes!

 

 

Antônio Luiz Frasson

Presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia